Uso no sector da construção

Green Ratings

Certificacão LEEDcertificação Leed

LEED (Leadership in Energy and Environmental Design)  é o sistema internacional de certificação desenvolvido pelo USGBC,  que verifica e aprova que uma construção foi desenvolvida tendo em conta as novas práticas ambientais, criando uma maior eficiência na sua construção.

Os pontos são atribuídos em 5 categorias: localização, gestão de água, qualidade ambiental interna, materiais, energia e atmosfera.

 

 

certificação BREEAM

Certificacão BREEAM

Corresponde a um conjunto de ferramentas avançadas e procedimentos destinados a medir, avaliar e ponderar os níveis de sustentabilidade de um edifício, tanto na fase de projeto como em fases de execução e manutenção, contemplando as particularidades próprias de cada uma das tipologias existentes (moradias, escritórios, edifícios industriais, centros de saúde, escolas, etc.).

Atribui pontos por categorias: gestão, energia, materiais, resíduos, uso do solo e ecologia, saúde e bem-estar, água, transporte e poluição.

Logo LiderALíderA

O LíderA (Liderar pelo Ambiente) é um sistema voluntário português que tem em vista efetuar de forma eficiente e integrada de apoio, avaliação e certificação da construção que procura sustentabilidade.

Avalia seis vertentes: integração local, recursos, cargas ambientais, conforto ambiental, vivências socioeconómicas e uso sustentável.

 

PassivHouse

PassivHaus (Passive House)

O selo Passive House é um certificado de origem alemã com o qual se premeiam as estratégias "passivas", ou seja, de construção eficiente, sob o ponto de vista energético, confortável, economicamente acessível e sustentável.

Para obtê-lo há que cumprir os seguintes requisitos:

      Demanda de calefacción                          Demanda de refrigeración            Demanda en energía primaria Estanquedad
Gastos de
aquecimento

Gastos de
arrefecimento

Gastos com
energia primária

Estanquidade

<15 kWh/(m2a)

<15 kWh/(m2a)

<120 kWh/(m2a)

<0.6 renovações de ar por hora

(aquecimento, água quente e
eletricidade)

(valor de estanquidade
50 Pa)

As Passive House são o ponto máximo de excelência quando se fala de poupança energética no setor da habitação, do ponto de vista da otimização das medidas, tanto passivas como ativas, da redução do consumo de energia e das emissões de CO2. Os critérios de uma casa passiva estabelecem coeficientes muito baixos de transmissão térmica U (habitação com "super-isolamento") - esses valores são uma contribuição fundamental na otimização do conceito de eficiência energética.

Valores de U ( W/m2.K) segundo PASSIVHAUS

TRANSMISSÃO DO ELEMENTO  (W/m2.K)                                   

 

ZONA CLIMÁTICA

   α  

   A  

   B  

   C  

   D  

   E    

 PAREDES (1)


0.15


 PAVIMENTO (2)

  
0.12

 

 COBERTURA

 

0.10

(1) Paredes de fachada e revestimento em contacto com o solo
(2) Solos: em contacto com o exterior

Além de baixos valores U, outros elementos são constituintes obrigatórios de uma habitação Passive House, como por exemplo:

• Máxima utilização dos conceitos de arquitetura bioclimática;
• Ótima orientação do edifício;
• Eliminação das pontes térmicas;
• Janelas com baixos valores de U;
• Sistema de ventilação controlada e uma recuperação térmica mínima;
• Construção hermética;
• Utilização de aparelhos elétricos de máxima eficiência energética.