CONFORTO ACÚSTICO

CONFORTO ACÚSTICO

A poluição sonora nas cidades não é apenas um incómodo, mas sim uma ameaça à saúde pública, tal como nos assegura a OMS. Segundo um relatório da organização sobre o ruído do tráfego, define-se que é a segunda causa de doença devido a motivos referentes ao meio ambiente, depois da poluição atmosférica. 

absorção-acustica

Quando o isolamento entre divisões não é o adequado, sentimo-nos desconfortáveis e incomodados. Evitar esta sensação deve ser um dos objetivos fundamentais das divisórias internas numa construção. 

Uma vez que tenhamos conseguido que o nosso espaço esteja perfeitamente isolado, tanto para evitar que entre ruído do exterior como para não incomodar os vizinhos com os que possamos gerar no interior, podemos encontrar-nos com um problema adicional: a reverberação.

Quando uma sala não está corretamente equipada, podem se produzir ecos, invadindo uma sensação desagradável de sobrecarga, por um excesso de ruído gerado pelo ressalto das ondas sonoras em todas as superfícies da habitação. Também pode acontencer que um discurso ou atuação se tornem confusas, pela cacofonia criada pela má absorção.

Para limitar / minimizar o ruído reverberante é necessário estudar os elementos de revestimento, que deverão atender a níveis de absorção suficientes de acordo com os índices estabelecidos.

Os produtos utilizados em edifícios e que contribuem para a proteção contra ruídos são caracterizados pelas suas propriedades acústicas, que devem ser fornecidas pelo fabricante.

Os produtos utilizados para aplicações acústicas são caracterizados por:

  1. A resistência ao fluxo de ar;
  2. A rigidez dinâmica;
  3. O coeficiente de absorção acústica.

Investir e garantir um bom isolamento acústico é um investimento para a nossa saúde, que se paga desde o primeiro dia, podendo descansar e desfrutar de um ambiente interior confortável a nível acústico.

A ACÚSTICA NOS EDIFÍCIOS

O ruído ambiente é um inquilino indesejável nas nossas casas. Interfere com a nossa atividade diária, com o nosso descanso e afeta o sistema auditivo, podendo inclusivamente chegar a ter efeitos psicológicos negativos como alterações no sono.

TIPOS DE RUÍDO:

1) RUÍDO DE PERCUSSÃO: Ruído transmitido através dos elementos construídos.
2) RUÍDO AÉREO: Ruído transmitido através do ar.

A prevenção do ruído e o controlo da poluição sonora visando a salvaguarda da saúde humana e o bem-estar das populações constitui tarefa fundamental do Estado, nos termos da Constituição da República Portuguesa e da Lei de Bases do Ambiente.

O Decreto-Lei n.º 9/2007, de 17 de janeiro, estabelece o regime de prevenção e controlo da poluição sonora, visando a salvaguarda da saúde humana e o bem-estar das populações. O presente Regulamento aplica-se às atividades ruidosas, permanentes e temporárias, e a outras fontes de ruído suscetíveis de causar incomodidade, designadamente:

a) Construção, reconstrução, ampliação, alteração ou conservação de edificações;
b) Obras de construção civil;
c) Laboração de estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços;
d) Equipamentos para utilização no exterior;
e) Infraestruturas de transporte, veículos e tráfegos;
f) Espetáculos, diversões, manifestações desportivas, feiras e mercados;
g) Sistemas sonoros de alarme.

REQUISITOS DE ISOLAMENTO AO RUÍDO AÉREO ENTRE LOCAIS
(EDIFÍCIOS HABITACIONAIS E MISTOS, E UNIDADES HOTELEIRAS):

Os edifícios e as suas frações que se destinem a usos habitacionais ou que, para além daquele uso, se destinem também a comércio, indústria, serviços ou diversão, estão sujeitos ao cumprimento dos seguintes requisitos acústicos:

elementos transmissao ruidos

Assim, temos de exigir um bom isolamento acústico, de forma a lidarmos com diferentes tipos de ruído.

  1. Isolamento acústico de ruídos aéreos: os elementos internos de separação, bem como as fachadas, telhados, divisórias e pisos em contato com o ar externo que compõe cada divisão de um edifício devem ser protegidos contra esse ruído.
  2. Isolamento acústico para impactar o ruído: os elementos de construção de separação horizontal devem, em conjunto com os elementos de construção adjacentes, manter níveis adequados de isolamento para nos sentiremos confortáveis nas nossas casas.

Existem materiais de isolamento com melhores propriedades acústicas do que outros. É necessário que o nosso técnico realize um estudo e acompanhe a obra pois um isolamento bom, mas mal instalado, levará aos mesmos problemas que um isolamento acústico mau ou inexistente.