Sostenibilidad

Eficiência energética no mix de energias

By Knauf Insulation
July 05, 2023

Por que razão a eficiência energética merece um lugar na primeira fila da política energética da UE

Está bem estabelecido que a eficiência energética pode ajudar a reduzir a pegada de carbono do parque imobiliário europeu. Mas já pensou na eficiência energética como um tipo de combustível? Agora há um conceito que você provavelmente ainda não conhece. E por um bom motivo: simplesmente não está lá.

Observe qualquer tabela, gráfico ou planilha que analise o mix de energia da Europa e verá percentagens de petróleo, gás natural, energia renovável, e assim por diante. O que não verá é a eficiência energética.

"Se algo não estiver visível, não será priorizado", diz Jean-Sébastien Broc, pesquisador da Instituto Europeu de Política Energética e Climática (IEECP).

Jean-Sébastien fez os seus comentários sobre o aumento da visibilidade da eficiência energética durante uma sessão apoiada pela Knauf Insulation no evento do Dia Europeu da Eficiência Energética da Aliança Europeia para a Poupança de Energia.

 

Entender a eficiência energética como combustível

O uso de energia e a eficiência energética andam de mãos dadas. Para ilustrar, considere uma casa que é energeticamente ineficiente, que carece do isolamento necessário para mantê-lo aquecido. Por ser mal isolada, a casa requer uma temperatura de fluxo mais alta para fornecer o mesmo nível de conforto interno.

Obter essa temperatura de fluxo mais alta significa usar mais energia e, com o aquecimento e arrefecimento responsáveis ​​por cerca de 35% do uso total de energia de um edifício, aumentar a eficiência energética de uma casa pode ajudar muito a reduzir o uso de combustível.

Assim, quanto mais eficiente for o edifício, mais energia será economizada. E isso é apenas uma casa. Se tornarmos muitas casas e edifícios energeticamente eficientes veremos como a eficiência energética pode desempenhar um papel significativo na conquista da soberania energética.

Na verdade, segundo um relatório de política de maio de 2022 do Building Performance Institute of Europe (BPIE), reabilitar residências com isolamento adequado resultaria numa redução de 44% no uso de gás natural para aquecimento. Além disso, estas renovações acabariam por economizar 45% do consumo final de energia atualmente usado para aquecer os edifícios residenciais da Europa.

 

UM OLHAR INTERNO

Como essas poupanças significam menos energia produzida, a eficiência energética deve estar na vanguarda do mix de energia. “Tornar a eficiência claramente visível no mix de energia é o primeiro passo para priorizar a modernização de edifícios com eficiência energética”, diz Katarzyna Wardal-Szmit, gerente de relações públicas da UE na Knauf Insulation. "Garantir que todos os edifícios estejam devidamente isolados é um passo crítico na jornada da Europa para se tornar neutra em termos de clima e independente de energia."

Parte do motivo pelo qual a eficiência é deixada de lado é resultado de como a combinação é representada. Por exemplo, a maioria dos diagramas mostra fontes de energia, petróleo bruto, gás, energia renovável, etc. Essas fontes são transformadas em eletricidade, calor e combustível. Só no final é que finalmente vemos como a energia é usada.

Segundo Jean-Sébastien, essa representação está ao contrário. “Mostrar as fontes de energia prioriza sobretudo produzir mais quando o que precisamos não é a energia em si, mas os serviços que ela possibilita”, explica. "O objetivo deve ser fazer melhor uso da energia, o que significa colocar a eficiência energética em primeiro lugar."

 

Incorporar a eficiência energética neste mix

Jean-Sébastien partilhou algumas ideias sobre como trazer a eficiência energética para a linha de frente. Por exemplo, combinando dados de energia com outras estatísticas nacionais, as melhorias gerais de eficiência energética ao longo do tempo podem ser calculadas.

“A vantagem desta abordagem de cima para baixo é que ela é abrangente, usa dados que se alinham com as estatísticas atuais de energia e baseia-se em metodologias bem estabelecidas que foram implementadas pela UE e muitos Estados membros”, disse.

Existem também métodos ascedentes e prospectivos. Enquanto o primeiro rastreia e agrega os resultados das políticas de eficiência energética existentes, o último mostra como medidas adicionais de eficiência energética podem ajudar a atingir metas futuras, como alcançar a neutralidade de carbono.

“Ambos os métodos são particularmente úteis para definir metas e avaliar como as iniciativas de eficiência energética, como o princípio Energy Efficiency First, podem ajudar a atingir esses objetivos”, diz Jean-Sébastien.

Como a eficiência energética pode servir como uma alternativa à nova capacidade de energia, na Knauf Insulation acreditamos que ela merece um lugar na primeira fila na política energética da UE. “Um bom ponto de partida é usar esses métodos para designar a eficiência energética como o primeiro combustível em todas as matrizes energéticas nacionais e da UE”, acrescenta Katarzyna.

Empresas inovadoras já oferecem poupança de energia medida aos clientes. Por exemplo, os serviços de recondicionamento Knauf Energy Solutions fornecem informações e análises contínuas sobre a poupança de energia alcançada pela reabilitação.

“O que pode ser medido pode ser comparado e, com soluções digitais, podemos medir a eficiência energética da mesma forma que medimos a energia produzida”, conclui Katarzyna.