Obras de referência

Coberturas verdes como solução sustentável - Caso prático em Maiorca

By Anónimo on July 25, 2016

Cobertura verde em urbanização Sa Torre de Palma de Maiorca, numa casa unifamiliar, afirma-se como solução sustentável e excelente isolamento térmico.

Os principais problemas do crescimento acelerado das cidades são a escassez de espaços verdes, o aumento da temperatura urbana e portanto, a redução da qualidade ambiental. Estas dificuldades geram discussões sobre o modo como a cidades estão a ser construídas e como se modificam os lugares onde habitamos. 

Nos últimos 30 anos, as coberturas verdes tornaram-se numa componente do desenvolvimento urbano sustentável, e podem ser encontrados em edifícios de quase todas as grandes cidades do mundo, melhorando o ambiente urbano e dos seus habitantes.

Uma das melhorias mais percetíveis das Coberturas Verdes nas cidades é a diminuição do efeito de ilha de calor urbano. Este é o efeito produzido pela variação de temperatura entre a cidade e os seus arredores. Esta variação pode chegar aos 10ºC no verão e reduz a qualidade do ar à medida que sobem as temperaturas. Assim, enquanto que uma cobertura de asfalto pode atingir os 70ºC, uma superfície vegetal não ultrapassa os 26ºC, permitindo reduzir a demanda energética do edifício.

Além disso, as plantas melhoram a qualidade do ar; 1m2 de cobertura verde pode absorver até 5kg de CO₂ por ano e filtrar 0,2 kg de poeira de aerossol e de partículas smog.

Por outro lado, as plantas das Coberturas Verdes permitem garantir a biodiversidade dentro das cidades. Como se faz desde 1970 no Centro da Europa, as Coberturas Verdes instalam-se considerando a conservação da biodiversidade como um objetivo, uma vez que proporcionam um novo habitat urbano para diferentes espécies e restabelecem um ciclo ecológico.

As coberturas verdes vão mais além do conceito de arquitetura contemporânea e dão um novo valor ao papel que os edifícios desempenham dentro da planificação urbana. Estas são projetadas no solo para voltar a introduzir o elemento natural no meio urbano, mas também para dar soluções a questões importantes, tal com a gestão das águas pluviais e o efeito de ilha de calor urbana.

CASO PRÁTICO EM MAIORCA

“Com o tempo, os telhados podem se deteriorar devido à humidade, o que pode ser facilmente resolvido com o isolamento ideal, podendo complicar-se com o passar do tempo", explica Eric Carreras, Diretor Comercial da empresa CUBIERTAS RESER, uma empresa catalã especializada na execução de todo o tipo de coberturas e telhados, tanto em obra nova como em reabilitação. Um dos trabalhos realizados recentemente pela empresa tem sido nas Ilhas Baleares, numa urbanização de Palma de Maiorca, a urbanização Sa Torre, numa casa unifamiliar de 450 m2 com vista para uma falésia incrível. 

Eric Carreras, Diretor Comercial da empresa CUBIERTAS RESER

A CUBIERTAS RESER foi responsável por realizar o design, projetar e realizar o estudo estrutural, o fornecimento e a montagem final da cobertura verde solicitada pelo proprietário.

“Na reabilitação de casas, é importante a atuação em coberturas e telhados porque o estado do telhado reflete o estado da casa. Além disso, seja qual for o material instalado, recomendamos sempre instalar um isolamento com pelo menos 8cm de espessura para evitar humidades nas paredes e futuros danos estruturais", acrescenta Eric Carreras.

Como em qualquer caso de renovação de coberturas, em primeiro lugar a equipa técnica de RESER realizou um estudo para avaliar a melhor opção e os materiais mais adequados para esta casa em Maiorca. “Consideramos que a cobertura é uma das partes fundamentais das casas e aconselhamos os clientes relativamente ao tipo de acabamento ideal para cada caso”, explica RESER.

Para realizar o projeto estrutural da nova cobertura, foram levadas em conta as dimensões para organizar a resistência dos materiais, o estado das vigas atuais e o estado do acabamento da cobertura, para avaliar se seria necessário realizar uma reabilitação total ou apenas renovar os materiais.

Nesta casa unifamiliar instalou-se uma cobertura verde, porque necessitavam de um isolamento térmico e acústico e que também proporcionasse um aspeto o mais natural possível ao telhado, de modo a não colidir com o ambiente natural em que a casa está localizada.

O sistema de cobertura verde instalado nesta casa é um sistema inovador, ligeiro e fácil de instalar, com grande capacidade de retenção de água, projetado especialmente para edifícios residenciais, não residenciais e industriais em áreas urbanas. 

A Cobertura Verde instalada pela empresa RESER é um sistema completo, composto por: uma membrana anti-raízes, um sistema de drenagem com ou sem depósito de água, um substrato de lã mineral de rocha único e patenteado e uma capa de vegetação. O sistema de irrigação é fornecido em função das condições climáticas da zona. O sistema consiste em 4 elementos:

  1. Sedum: camada de vegetação composta por 11 variedades distintas que a tornam mais resistentes a diferentes temperaturas
  2. Substrato de lã mineral único e patenteado
  3. Membrana de drenagem, com depósito de água
  4. Membrana anti-raízes

Segundo a RESER, entre as vantagens mais valorizadas pelos proprietários que desejam instalar coberturas verdes é que estas são uma solução muito ligeira para telhados, uma vez que têm um peso máximo de 69 Kg/m2, a aplicação do sedum em toda a superfície consegue um aspeto muito natural e, além disso, só é necessário realizar uma manutenção no mínimo duas vezes por ano, podendo pagá-lo uma vez por ano, pois é um material que está vivo e é necessário remover as ervas daninhas para respeitar a sua estética.

“Além disso, as coberturas verdes são uma solução sustentável porque isolam a habitação, conseguindo manter uma temperatura estável em toda a casa e, assim, economizar energia em climatização. Também isolam do ruído, retêm a água da chuva, reduzem o CO2, colaborando para ter o ar mais limpo e o seu aspeto natural dá a sensação de aproximar a natureza das cidades”, afirma Eric Carreras.

INSTALAÇÃO

 

Impermeabilização
Drenagem
Substrato
Irrigação

1. Preparação: varrer a cobertura para comprovar que a membrana impermeável está em bom estado e garantir a sua impermeabilidade. 

2. Membrana anti-raízes: quando a membrana impermeável não é resistente ao enraizamento, a cobertura deve ser coberta com uma membrana anti-raízes especial (Urbanscape).

3. Sistema de drenagem: o sistema de drenagem é colocado com um depósito de água para melhorar a capacidade de retenção. 

4. Urbanscape Green Roll: desenrolar transversalmente o substrato Urbanscape Green Roll em cima dos painéis de drenagem Urbanscape.

5. Sistema de irrigação: instala-se um sistema de irrigação entre o substrato Urbanscape Green Roll e o tapete de relva sedum.

6. Tapete de relva sedum-mix: desenrolar em direção perpendicular do substrato Urbanscape Green Roll o tapete de relva de sedum em cima dos substratos Urbanscape Green Roll.

7. Dreno: colocar os tubos de drenagem e o perfil de alumínio em torno do sedum.

8. Zona de gravilha: é importante preencher o espaço entre a margem da cobertura e o tapete de relva sedum-mix com gravilha com um tamanho entre os 16 e 32 mm.

9. Depois da instalação: proceder ao corte da membrana anti-raízes que sobra na margem da cobertura e regar a vegetação até que o substrato esteja encharcado.

Cobertura verde em Palma de Maiorca