textura-la-mineral
ISOLAMENTO TÉRMICO
CONCEITOS GERAIS

Isolar termicamente um edifício é uma necessidade por diferentes motivos: poupança de energia, para obter conforto térmico, evitando condensações e a presença de mofo, e reduzir as emissões de CO2 associadas ao consumo energético.

CONDUTIVIDADE TÉRMICA λ é uma propriedade dos materiais que valoriza a capacidade de transmitir o calor através deles. É elevada em metais e baixa em alguns materiais porosos, como a lã de vidro e a lã de rocha. Para que exista condutividade térmica é necessária uma substância, portanto, é nula no vácuo ideal e muito baixa no ar ocluído.

A sua designação é o λ (lambda) e a unidade no Sistema Internacional é W/m.K e define-se como a quantidade de calor em Kcal que passa em uma hora num material através de 1 m2 da sua superfície e com uma espessura de 1 m. Quando a diferença de temperatura é de 1 ºK. 

RESISTÊNCIA TÉRMICA é o inverso da condutividade. Num material, é a capacidade de se opor à passagem do calor. O seu valor obtém-se ao dividir a sua espessura no sentido do fluxo em metros, pela sua condutividade em W/m.K. 

A sua designação é o R e a sua unidade no Sistema Internacional é m2 K/W. 

R = e / λ (m2 k/W)

Em geral, a envolvente térmica dos edifícios é composta por várias camadas de materiais com diferentes valores de condutividade e de espessura. Para obter o valor total da envolvente soma-se todas as resistências térmicas de todas as camadas do invólucro.

O DB HE define que em paredes verticais ou com inclinações sobre uma horizontal >60º e fluxo horizontal, os valores Rsi e Rse serão de 0,13 e 0,04 respetivamente. 

Uma vez obtido o valor total da resistência térmica, é necessário encontrar o seu valor inverso para obter a sua transmitância. A sua designação é U e a sua unidade é W/m2.K. Quando menor for o valor U de uma envolvente, menor será a sua perda de calor.